Crônicas de Viagens – México

Flamingos em Celestún

 

En mi particular mitología viajera, lo que busco es contrastar con mis sentidos la realidad de lugares sobre los que he leído mucho y que han despertado mis emociones.

JAVIER REVERTE. La aventura de viajar.

 

 

“La Ciudad Blanca”, assim chamada devido ao predomínio da pedra caliça desta cor que foi utilizada como material de construção e pela limpeza das ruas e as áreas públicas – Mérida é a maior cidade e a capital do estado de Yucatán, também é a capital cultural e financeira da região. Trata-se uma cidade moderna e cosmopolita. Também é um dos lugares mais importantes para experimentar a herança maia.

Foi construída como uma cidade amuralhada, razão pela quais várias das antigas portas da cidade ainda permanecem intactas. Desenvolveu uma singular identidade cultural que poderá experimentar viajando por esta magnífica cidade.

Monumento da Bandeira

Yucatán possui “pueblos mágicos” e faz parte desse pueblo, a vila de Valladolid, que está a 2 horas de Mérida e que tem muitos segredos para os visitantes descobrir, um deles é o cenote Xcanché localizado em Ek Balam uma antiga cidade maia, com construções únicas. Para chegar ao cenote, poderá ir a bicicleta ou caminhando, chegando ao local aproveite para refrescar-se em suas águas, descendo por um rapel ou então, fazendo uma tirolesa. É uma combinação de natureza, aventura e tradições maias.

Ruínas de Ek Balam

Ainda falando dos pueblos mágicos, a cidade das três culturas Izamal – possui três períodos históricos: suas pirâmides – herança maia, seu convento – onde o encanto deriva do silêncio dos muros majestosos, que marcam a influência espanhola, e suas ruas, edifícios, praças, casas e igrejas – tudo em um ritmo visual e harmônico de uma só cor: amarelo.

Convento de San Antonio de Pádua

Banhada pelo Golfo do México, onde estão as espécies mais exóticas da geografia yucateca – o flamingo rosa, é a cidade de Celestún que oferece um passeio pelo rio que leva ao espetacular encontro com o mar. Em uma praia com beleza incomparável é um ótimo pretexto para estar mais de um dia neste paraíso.

 Manguezal em Celestún

Uxmal – a jóia da chamada Zona Puuc, de um templo majestoso – exemplo de sofisticação da arquitetura maia, que a visita se faz necessária tanto durante o dia como pela noite, com o espetáculo de luz e som, mostrando um pouco sua história, lendas, vida cotidiana, sonhos, esperanças, problemas e pesadelos. E uma visita que não se pode deixar de lado é na fantástica fábrica e museu de chocolate! Além de conhecer o processo do chocolate, depois da visita ainda é possível participar de uma cerimônia maia.

Uxmal

Museu do Chocolate

Em Yucatán é possível também fazer uma viagem ao passado. No final do século XIX foi construída em Tecoh a fazenda Sotuta de Peón.

Sotuta de Peón, Hacienda Viva, é um monumento histórico restaurado, e apresenta ao visitante a ideia de como era a vida luxuosa nesse período. A visita é feita através de um “truks” que são espécies de carros puxados por mulas, como era o transporte naquela época.

É possível acompanhar o processo da transformação do henequén: desde a planta até o produto final – a corda, conhecer toda maquinaria antiga, depois passar por uma típica casa maia, e como o calor da região é intenso, o passeio termina em um cenote refrescante!

Fazenda Sotuta de Peón

E fazenda é o que não falta na região de Yucatán! Selva Maya é uma fazenda – restaurante, restauração de uma antiga fazenda de gado próximo à cidade de Valladolid. E obviamente não pode faltar o típico de uma fazenda mexicana: um cenote maravilhoso.

Cenote

E é em Yucatán que está uma das sete maravilhas do mundo moderno. Chichén Itzá! A antiga cidade pré-colombiana que foi construída pelos maias. A Pirâmide de Kukulcán é o lugar da fama dessa cidade, é o templo principal, onde duas vezes por ano (equinócio de inverno e de verão) as sombras reproduz a imagem de Kukulcán, a serpente plumada.

Mas o show não acontece somente duas vezes ao ano com o equinócio, mas sim todas as noites, no espetáculo de luz e som, onde reproduzem toda a história maia.

Outra parte da cidade que chama atenção dos visitantes é onde ocorria o jogo com bolas pesadas que deviam ser passadas pelos aros que estão na parte de cima de um muro, e deveriam ser jogadas com a cintura.

Chichén Itzá

E próximo a Mérida, mas com um outro ar um pouco diferente do tradicional mexicano, está o balneário mais badalado e conhecido do caribe mexicano: Cancún.

Com um mar azul turquesa, areia branca, alegria dos mexicanos, e o calor que faz por todo ano é o destino perfeito para quem procura diversão ou simplesmente um relax.

Amanhecer na praia de Cancún 

Existe um leque de opções para ser explorados desde Cancún, um parque famoso e que oferece todo tipo de lazer para qualquer idade é o X-Caret, que está ao lado de Cancún em Riviera Maya. O parque possui quatro rios subterrâneos, aviários, aquário, arrecife de corais, restaurantes e pela noite tem um espetáculo de danças típicas.

X-Caret

Outro lugar mágico próximo a Cancun é a Isla Mujeres, com praia de águas quentes, cristalinas e praticamente sem ondas, talvez por ser raso por um longo trecho de areia. O banho de mar é obrigatório para fugir do calor que faz na ilha.

Paraíso para quem gosta de mergulho, mesmo que seja com snorkel. É nessa ilha que fica um curioso museu aquático, com esculturas muito diferentes que fascina a todos os mergulhadores.

Isla Mujeres

A mistura perfeita de cultura e praia…México é o destino certeiro!

 

Avatar

Katia

Kátia Ribeiro - Luxury Concierge, assessora em viagens exclusivas pelo mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *