Guia de Viagem – Tanzânia

Como ir?

Não tem voos diretos, terá que fazer conexão, ou na Europa, Oriente Médio ou na África (Etiopia, Quênia ou África do Sul) para chegar em Arusha, Kilimanjaro ou Dar Es Salaam que são os principais aeroportos continentais de chegada e o aeroporto de Zanzibar (ilha).

KLM (Dar Es Salaam, Zanzibar e Kilimanjaro)
Turkish (Dar Es Salaam, Zanzibar e Kilimanjaro)
Qatar
Ethipian Airlines (Dar Es Salaam, Zanzibar e Kilimanjaro)
Emirates
South African Airways (Dar Es Salaam)
Air France (Dar Es Salaam e Kilimanjaro)
Kenya Airways (Kilimanjaro e Zanzibar)

Além de cruzar a fronteira do Quênia por terra, desde Naairobi até Arusha.

Quando ir?

A melhor época para visitar a Tanzânia é durante a estação seca, do final de junho a outubro, quando a observação da vida selvagem geralmente é melhor. A migração dos gnus no Serengeti ocorre geralmente durante junho e julho e a época para ver o parto dos gnus é no final de janeiro a fevereiro. Os parques dos circuitos sul e oeste são mais visitados durante a estação seca (junho a outubro), ao contrário dos parques mais populares dos circuitos norte, que podem ser visitados durante todo o ano.

Melhor época: Junho a outubro (todos os parques), junho-julho e janeiro-fevereiro (Serengeti para migração e parto de gnus)
Alta temporada: Julho a março (parques do circuito norte; ficam lotados), julho a outubro (parques dos circuitos sul e oeste; não ficam lotados em nenhuma época do ano)
Baixa temporada: Abril e maio (os parques do circuito norte ainda recebem alguns visitantes, ao contrário dos parques do circuito sul e oeste, onde muitos alojamentos fecham)
Melhor clima: Junho a outubro (pouca ou nenhuma chuva)
Pior clima: Março e abril (pico da estação chuvosa)


Junho a outubro – Estação seca


Junho e Julho são os melhores meses para ver a migração dos gnus. Agosto e Setembro é a melhor época para ver as travessias dos gnus no norte do Serengeti. Os animais são mais fáceis de detectar porque se concentram em torno de poços e rios. Há menos mosquitos porque há pouca ou nenhuma chuva. O céu está limpo e a maioria dos dias são ensolarados. As manhãs e as noites ficam frias portanto é recomendado levar roupas quentes.


Novembro a maio – Estação chuvosa


Janeiro e Fevereiro é a época para ver o parto no sul do Serengeti e uma excelente época para ver a ação dos predadores. A paisagem é verde e linda; é baixa temporada, o que significa tarifas mais baixas e parques menos lotados. Embora a vida selvagem seja mais fácil de detectar na estação seca, você ainda verá muita coisa, especialmente nos parques do circuito norte. As aves migratórias estão presentes e a observação de aves está no seu melhor. Exceto em março, abril e maio, as chuvas são em sua maioria curtas à tarde e raramente interferem em sua viagem. Março a Maio é o pico da estação chuvosa.
A observação da vida selvagem em Tarangire, Katavi, Nyerere e Ruaha é melhor durante a estação seca
Melhor época para visitar os Principais Parques.
O Serengeti e a Cratera de Ngorongoro oferecem boas observações da vida selvagem durante todo o ano. Junho e Julho são os melhores meses para ver a migração, e fevereiro é o melhor mês para o parto dos gnus. Os meses secos oferecem uma boa observação da vida selvagem em toda a Tanzânia. Tarangire e os parques dos circuitos sul e oeste (incluindo Katavi, Nyerere e Ruaha) são mais visitados na estação seca, de junho a outubro.


Parque Nacional de Gombe


O trekking de chimpanzés no Parque Nacional de Gombe pode ser feito durante todo o ano, mas as chances de encontrá-los rapidamente são maiores no final da estação seca, de julho a outubro. É quando os chimpanzés tendem a permanecer nas encostas mais baixas. Na estação chuvosa, pode levar de três a quatro horas para localizar os chimpanzés. O único alojamento privado do parque fecha de março a abril.
Melhor época: Julho a outubro
Alta temporada: Julho a outubro (Gombe não fica lotado em nenhuma época do ano)
Baixa temporada: Abril e Maio (A única pousada está fechada)
Melhor clima: Junho a outubro (pouca ou nenhuma chuva)
Pior clima: Novembro a abril (estação chuvosa)


Maio a outubro – Estação seca


Os chimpanzés são mais fáceis de observar de julho a outubro. Muito sol – raramente chove. Menos mosquitos significa menos risco de malária. Você pode ver outros turistas observando chimpanzés, mas o parque nunca fica lotado.


Novembro a abril – Estação chuvosa


O ar está limpo e não tem neblina. A presença de aves migratórias torna a observação de aves excelente. As borboletas são abundantes. As trilhas na floresta serão difíceis e escorregadias de andar. Chimpanzé pode ser difícil de encontrar à medida que se afasta do lago Fica muito quente e úmido.


Parque Nacional Katavi


Katavi é uma reserva clássica de país seco. Durante a estação chuvosa, de Novembro a Abril, a vida selvagem dispersa-se pela floresta e a observação da vida selvagem torna-se um desafio. O calor e a umidade são opressivos na estação chuvosa. Durante a estação seca, o rio Katuma é reduzido a um riacho estreito e as planícies aluviais tornam-se um íman para a vida selvagem.
Melhor época: Agosto a outubro
Alta temporada: Julho a outubro (Katavi raramente fica lotado)
Baixa temporada: Abril e maio (muitas lojas estão fechadas)
Melhor clima: Junho a outubro (pouca ou nenhuma chuva)
Pior clima: Novembro a abril (estação chuvosa)


Maio a outubro – Estação seca


A vegetação é rala, por isso os animais são mais fáceis de detectar Está claro e ensolarado – a chuva é muito rara. O risco de malária é reduzido porque há menos mosquitos A umidade e o calor são menos opressivos Está muito seco e empoeirado Algumas lojas ainda podem estar fechadas em maio.


Novembro a abril – Estação chuvosa


O cenário é exuberante. Novembro a maio é baixa temporada com melhores tarifas. As aves migratórias estão presentes e a observação de aves está no seu auge. As estradas podem ser difíceis de viajar. A maior parte da vida selvagem se dispersa na floresta e a observação da vida selvagem torna-se muito difícil. Muitos alojamentos fecham durante toda a estação chuvosa ou parte dela. Fica muito quente e úmido e há muitos mosquitos e outros insetos.


Parque Nacional do Lago Manyara


Observar a vida selvagem no Parque Nacional do Lago Manyara é bom o ano todo, mas é melhor do final de junho a outubro, durante a estação seca. No entanto, este parque pitoresco fica mais bonito durante a estação chuvosa, de novembro a maio, quando a vegetação é exuberante e as cachoeiras caem em cascata pela escarpa.
Melhor época: Junho a setembro (mais fácil de detectar animais)
Alta temporada: A maior parte do ano – julho a março (a seção norte do parque fica lotada à tarde)
Baixa temporada: Abril e maio
Melhor clima: Junho a outubro (poucas pancadas de chuva)
Pior clima: Março e Abril (pico da estação chuvosa)


Junho a outubro – Estação seca


Os animais são mais facilmente encontrados na vegetação mais rala. Muito sol e pouca chuva.
Menos probabilidade de contrair malária, pois há menos mosquitos. Traga roupas quentes em junho e agosto, pois costuma fazer frio nas primeiras manhãs.


Novembro a maio – Estação chuvosa


O cenário é verde e exuberante. Abril e maio são baixa temporada, por isso geralmente é menos lotado e com tarifas geralmente mais baixas. Embora a vida selvagem seja mais fácil de detectar na estação seca, o Lago Manyara NP oferece uma boa observação da vida selvagem durante todo o ano. A observação de pássaros é melhor nesta época, pois é possível encontrar aves migratórias. As estradas podem ficar difíceis de viajar devido às chuvas. Março a maio é o pico da estação chuvosa.


Cratera de Ngorongoro


A observação da vida selvagem dentro da Cratera de Ngorongoro é sempre excelente. No entanto, a grama no fundo da cratera é curta na estação seca (junho a setembro) e isso facilita a localização dos animais. O cenário é exuberante e espetacular nos meses da estação chuvosa (novembro a maio).
Melhor época: Junho a setembro (a observação geral da vida selvagem é melhor)
Alta temporada: A maior parte do ano – julho a março (a cratera de Ngorongoro terá multidões de visitantes)
Baixa temporada: Abril e Maio (Única época em que a cratera tem poucas multidões)
Melhor clima: Junho a outubro (a precipitação é pouca ou nenhuma)
Pior clima: Março e abril (pico da estação chuvosa).


Junho a outubro – Estação seca


A vida selvagem é mais fácil de detectar porque a grama é mais curta na estação seca. A chuva é pouca ou nenhuma e o sol é abundante. As chances de contrair malária são menores, pois há menos mosquitos. A cratera de Ngorongoro fica muito lotada. Manhãs e noites ficam muito frias.


Novembro a maio – Estação chuvosa


A cratera de Ngorongoro oferece excelente observação da vida selvagem, mesmo na estação chuvosa. O cenário é verde e lindo. A baixa temporada ocorre em abril e maio – os turistas são menos e pode haver tarifas melhores. A observação de pássaros está no auge devido à presença de aves migratórias. Exceto em março e abril, as chuvas são, em sua maioria, tempestades curtas à tarde e raramente interferem na sua viagem. Março a abril é o pico da estação chuvosa. Faz frio durante as noites e manhãs, por isso é importante levar roupas quentes.


Parque Nacional Nyerere


A observação da vida selvagem no Parque Nacional Nyerere (antigo Selous GR) é melhor do final de junho a outubro. É a estação seca e a vida selvagem é mais fácil de detectar, uma vez que os animais se reúnem nas fontes de água e a vegetação é mais rala. O cenário é exuberante e verde na estação chuvosa, de outubro a maio, mas as tardes podem ser insuportavelmente quentes. Muitas lojas fecham de março a maio.
Melhor época: Junho a outubro
Alta temporada: Junho a outubro (a área turística ao redor do rio Rufiji fica lotada)
Baixa temporada: Março, abril e maio (muitas lojas estão fechadas)
Melhor clima: Junho a outubro (pouca ou nenhuma chuva)
Pior clima: Março e abril (pico da estação chuvosa)


Junho a outubro – Estação seca


Avistar animais é mais fácil porque eles se reúnem em torno de poços e rios e há menos vegetação. Chove muito pouco e a maioria dos dias são ensolarados. Há menos risco de contrair malária porque não há tantos mosquitos. A umidade é mais baixa e o calor não é insuportável. Poeira e seca são comuns. Algumas áreas podem ficar bastante lotadas.


Outubro a maio – Estação chuvosa


A paisagem é linda e verde. As multidões são menores durante março, abril e maio – os preços podem ser reduzidos para atrair turistas. É o horário de pico da observação de aves, já que as aves migratórias estão presentes. As estradas ficam lamacentas e difíceis de viajar. A observação da vida selvagem não é tão boa como durante o meio e o final da estação seca. Muitas pousadas fecham de abril a maio. Calor e umidade podem ser difícil.


Parque Nacional Ruaha


O meio e o final da estação seca (junho a outubro) é o horário nobre para observar a vida selvagem no Parque Nacional Ruaha. Os animais são mais fáceis de detectar porque o mato fica mais ralo e a vida selvagem se concentra em torno de fontes de água confiáveis.
Melhor época: Junho a outubro
Alta temporada: Junho a outubro (Ruaha raramente recebe multidões de visitantes a qualquer momento)
Baixa temporada: Abril e Maio (Muitas pousadas fecham)
Melhor clima: Junho a outubro (as chuvas são extremamente incomuns)
Pior clima: Novembro a março (estação chuvosa)


Maio a outubro – Estação seca


A observação da vida selvagem é mais fácil porque a mata fica mais rala e os animais se reúnem em torno de rios e poços de água. O céu está claro e quase sem chuva. O risco de malária é mínimo, uma vez que o número de mosquitos é menor. O calor é menos insuportável e não é tão úmido. Poeira e secura são comuns. Muitas acomodações estão fechadas em maio.


Novembro a abril – Estação chuvosa


O cenário é verde e cheio. O turismo é menor durante abril e maio, o que significa menos multidões e melhores taxas. A chegada de aves migratórias significa que a observação de aves está no seu melhor. Estradas podem ficar intransitáveis. A observação da vida selvagem não é tão boa como durante o meio e o final da estação seca. O calor é alto e fica fumegante e úmido. Muitas acomodações estão fechadas em abril.


Parque Nacional Serengeti


A melhor época para visitar o Parque Nacional Serengeti é na estação seca (do final de junho a outubro). Este período oferece a melhor observação da vida selvagem em geral – com a migração dos gnus como destaque absoluto. A observação da vida selvagem é boa durante todo o ano, mas certas áreas são melhores em épocas específicas. O momento da migração varia a cada ano (a melhor chance de vê-la é durante junho e julho), enquanto o parto dos gnus ocorre do final de janeiro a fevereiro.
Melhor época: Janeiro-fevereiro para o parto dos gnus; Junho a setembro para observação geral da vida selvagem com a chance de ver a travessia dos gnus do rio Grumeti (junho a julho) ou do rio Mara (setembro)
Alta temporada: A maior parte do ano – julho a março (o Serengeti ficará lotado na área de Seronera)
Baixa temporada: Abril e maio (classificação mais baixa pode ser aplicada)
Melhor clima: Junho a outubro (pouca ou nenhuma chuva)
Pior clima: Março e abril (pico da estação chuvosa)


Junho a outubro – Estação seca


Junho e julho são os melhores meses para ver a migração dos gnus no corredor oeste e de agosto a setembro no norte do parque. Os animais são mais fáceis de detectar porque se concentram em torno de poços e rios e a vegetação é menos densa. Maioritariamente ensolarado e há muito pouca chuva. Poucos mosquitos e a chance de contrair malária é mínima. Fica bastante lotado na área de Seronera. Manhãs e noites ficam frias – recomenda-se roupas quentes.


Novembro a maio – Estação chuvosa


Final de janeiro a fevereiro é a época de ver o parto – esta é uma excelente época para ver a ação dos predadores. O cenário é exuberante. Abril e maio são baixa temporada, por isso geralmente é menos lotado e as tarifas podem ser mais baixas. Embora a vida selvagem seja mais fácil de detectar na estação seca, o Serengeti oferece uma boa observação da vida selvagem durante todo o ano. As aves migratórias estão presentes e a observação de aves está no seu melhor. Exceto em março, abril e maio, as chuvas são, em sua maioria, tempestades curtas à tarde e raramente interferem na sua viagem. Março a maio é o pico da estação chuvosa.


Reserva Grumeti


O tempo e o clima da Reserva Grumeti são semelhantes aos do Parque Nacional Serengeti.


Parque Nacional Tarangire


O meio e o final da estação seca, do final de junho a outubro, é a melhor época para observar a vida selvagem no Parque Nacional Tarangire. A maioria dos animais migra para fora do parque durante a estação chuvosa e a observação da vida selvagem é consideravelmente menos produtiva.
Melhor época: Junho a outubro (animais se reúnem ao redor do rio Tarangire)
Alta temporada: Junho a outubro (O parque está cheio de turistas)
Baixa temporada: Abril e maio (as tarifas podem ser mais baixas)
Melhor clima: Junho a outubro (poucas chuvas)
Pior clima: Março e abril (pico da estação chuvosa)


Junho a outubro – Estação seca


Os animais migram para o parque vindos das áreas vizinhas. A vida selvagem é mais fácil de detectar porque fica perto dos rios. O tempo está lindo e ensolarado. Há menos mosquitos e os riscos de malária são menores. Roupas quentes são essenciais de junho a agosto, já que os safaris matinais são frios.


Novembro a maio – Estação chuvosa


A vegetação é linda e verde. As tarifas podem ser mais baixas porque é baixa temporada. É um momento privilegiado para observação de aves, uma vez que as aves migratórias estão presentes. Muitos animais migram para fora do parque e a observação da vida selvagem não é tão boa quanto na estação seca. Março a maio é o pico da estação chuvosa.


Parque Nacional Arusha


A observação da vida selvagem no Parque Nacional de Arusha é boa durante todo o ano, mas é melhor na estação seca, de junho a outubro. A bela paisagem é mais impressionante na estação chuvosa, de novembro a maio, embora março e abril possam ser muito chuvosos e cinzentos. O céu limpo de dezembro a fevereiro oferece as melhores vistas dos Montes Meru e Kilimanjaro.
Melhor tempo: Junho a outubro (os animais são mais fáceis de detectar)
Alta temporada: A maior parte do ano – julho a março (o parque pode ficar lotado)
Baixa temporada: Abril e maio (tarifas de baixa temporada podem ser aplicadas)
Melhor clima: Junho a outubro (poucas chuvas)
Pior clima: Abril (pico da estação chuvosa).


Junho a outubro – Estação seca


É mais fácil avistar os animais porque eles se reúnem em fontes de água e a vegetação é rala. Está ensolarado e chove pouco. Há menos mosquitos e menos probabilidade de contrair malária. Manhãs e noites podem ser frias.


Novembro a maio – Estação chuvosa


A paisagem é linda e exuberante. As vistas do Kilimanjaro e Meru são mais confiáveis ​​de dezembro a fevereiro. É menos lotado e as tarifas são mais baixas em abril e maio, pois é baixa temporada. A observação da vida selvagem é boa durante todo o ano. A observação de pássaros é melhor porque há aves migratórias presentes. Algumas estradas podem se tornar difíceis de navegar. Abril é o mês que mais chove.


Parque Nacional das Montanhas Mahale


Devido à sua localização próxima ao equador, o clima no Parque Nacional das Montanhas Mahale não muda muito ao longo do ano. Varia de quente a quente e úmido. As temperaturas médias são de cerca de 27°C durante o dia. As noites esfriam até cerca de 16°C. A estação seca de Mahale vai de maio a outubro. A estação chuvosa vai de novembro a abril. As chuvas chegam na forma de trovoadas à tarde e raramente duram o dia inteiro.


Maio a outubro – Estação seca


Maio – Este é o início da estação seca, mas é provável que chova ocasionalmente, especialmente no início do mês. Junho, julho, agosto e setembro – Céu claro e ensolarado com temperaturas à tarde em torno de 26°C. Este é um momento de pouca ou nenhuma chuva. As noites mais frias são em junho, com temperaturas de cerca de 14°C. Outubro – A estação seca chega ao fim. Provavelmente choverá por algum tempo.


Novembro a abril – Estação chuvosa


Novembro, dezembro, janeiro, fevereiro, março e abril – Embora seja apenas um pouco mais quente na estação chuvosa, o calor pode ser sufocante devido à alta umidade. Chuvas durante todo o dia são muito incomuns, mas na maioria dos dias haverá alguma chuva na forma de trovoadas à tarde.


Parque Nacional Mikumi


O clima no Parque Nacional Mikumi varia de quente a quente e úmido, com poucas mudanças nas temperaturas ao longo do ano. Os meses mais quentes vão de outubro a março e os mais frios vão de junho a agosto. A estação chuvosa de Mikumi vai de novembro a maio, quando as chuvas ocorrem quase diariamente, geralmente à tarde, mas raramente duram muito. A estação seca vai de junho a outubro.


Junho a outubro – Estação seca


As temperaturas à tarde ficam geralmente em torno de 28°C. Os dias são claros e claros. Junho, julho, agosto e setembro – Quase nunca chove. Estes são os meses mais legais. As temperaturas noturnas caem para cerca de 17°C. Outubro – Se as chuvas chegarem cedo, poderão começar no final de outubro. Caso contrário, pode estar muito quente e seco, com umidade aumentando ao longo do mês.


Novembro a maio – Estação chuvosa


Geralmente é quente e úmido durante a estação chuvosa. As temperaturas à tarde ficam geralmente em torno de 31°C e as temperaturas noturnas caem para cerca de 20°C.
Novembro e dezembro – Este é o início da estação chuvosa e a data exata de início é imprevisível. As chuvas são raras, geralmente ocorrendo como trovoadas à tarde. É raro chover durante todo o dia.
Janeiro e Fevereiro – A estação das chuvas está a caminho e haverá mais dias chuvosos nestes meses. Ainda assim, é raro chover o dia todo. Chuvas à tarde são comuns.
Março, abril e maio – abril é o mês mais chuvoso. Tende a haver nuvens e chuva na maioria dos dias, embora raramente durante todo o dia. As temperaturas médias variam de 30°C para máxima e 20°C para mínima.


Parque Nacional Mkomazi


O clima no Parque Nacional Mkomazi é geralmente seco e quente a quente. Os meses mais quentes vão de outubro a abril e os meses mais frios vão de maio a setembro. A estação chuvosa consiste em dois períodos chuvosos: as chuvas curtas (Novembro a Dezembro) e as chuvas longas (Março a Maio), com um período de seca entre eles. As chuvas geralmente não duram o dia todo.


Junho a outubro – Estação seca


À tarde as temperaturas em torno de 27°C são comuns. Esfria à noite com temperaturas mínimas em torno de 16°C. Quase não chove neste período.
Junho, julho, agosto e setembro – O clima diurno é claro e ensolarado. O céu fica nebuloso no final da temporada.
Outubro – As primeiras chuvas do final do mês trazem alívio ao assentar a poeira.


Novembro a maio – Estação chuvosa


Tal como na estação seca, as temperaturas são bastante uniformes, mas a humidade é mais elevada e o calor pode tornar-se sufocante. As temperaturas à tarde ficam geralmente em torno de 29°C, e as temperaturas noturnas ficam em torno de 19°C.
Novembro e Dezembro – ‘Chuvas curtas’ – Em algum momento nos meses de Novembro e Dezembro chega um período de chuva. É provável que essas chuvas não tenham um impacto negativo na sua viagem, pois é incomum chover o dia todo. As chuvas à tarde são mais prováveis.
Janeiro e Fevereiro – Tende a haver um período mais seco com menos chuva entre as chuvas curtas e longas. O momento exato é incerto.
Março, Abril e Maio – ‘Chuvas prolongadas’ – Chove com mais frequência, embora não durante todo o dia. Estes meses são os mais chuvosos e com mais nuvens. A umidade é elevada e pode parecer muito quente.


Parque Nacional da Ilha Rubondo


O clima no Parque Nacional da Ilha Rubondo é agradável durante todo o ano. As temperaturas diurnas ficam em torno de 26°C, e à noite esfria para cerca de 18°C. Embora as temperaturas não variem muito ao longo do ano, as chuvas sim. A estação seca vai de junho a outubro (embora outubro chova bastante). A estação chuvosa (novembro a maio) é dividida em chuvas curtas de novembro a dezembro e chuvas longas de março a maio. No meio está um período mais seco, embora nem sempre seja muito distinto.
Junho a outubro – Estação seca
Junho, julho, agosto e setembro – O clima é predominantemente ensolarado e seco. A umidade é mais baixa do que na estação chuvosa e as condições são perfeitas para todas as atividades, incluindo trekking de chimpanzés.
Outubro – As chuvas aumentam, especialmente no final de outubro. A umidade aumenta, o que torna o calor mais intenso.


Novembro a maio – Estação chuvosa


Novembro e Dezembro – ‘Chuvas curtas’ – Chove regularmente, mas raramente durante todo o dia. Há muitos dias nublados.
Janeiro e Fevereiro – A chuva diminui durante cerca de um mês entre as chuvas curtas e longas. Depois das chuvas, o sol ilumina o céu.
Março, Abril e Maio – ‘Chuvas prolongadas’ – As chuvas prolongadas são mais intensas em Abril, quando pode chover muito. A umidade é alta e o calor pode potente.


Parque Nacional Saadani


Localizado próximo ao equador e na costa do Oceano Índico, o Parque Nacional Saadani apresenta condições climáticas tropicais. A estação chuvosa consiste em dois períodos chuvosos: as chuvas curtas (outubro a dezembro) e as chuvas longas (março a maio). As trovoadas são comuns durante as tardes na estação chuvosa, mas raramente chove durante todo o dia. As temperaturas médias permanecem altas durante todo o ano.
Junho a setembro – Estação seca
Embora ainda esteja quente, esta é a época mais fresca do ano. A umidade é baixa, o que torna o calor mais agradável.
Junho, julho, agosto e setembro – Faz muito sol e a chuva é mínima. A temperatura média à tarde é de 29°C. Ele esfria à noite com temperaturas de 21°C na extremidade inferior da faixa.


Outubro a maio – Estação chuvosa


As temperaturas à tarde ficam geralmente em torno de 32°C, e as temperaturas noturnas ficam em torno de 23°C.
Outubro, Novembro e Dezembro – ‘Chuvas curtas’ – Um período chuvoso que dura cerca de um mês geralmente ocorre dentro deste período. No entanto, não é possível saber exatamente quando. Chuvas curtas à tarde são prováveis, mas raramente se estenderão ao longo do dia. As chuvas geralmente não afetarão sua viagem.
Janeiro e Fevereiro – Um período de tempo seco, cujo momento não pode ser previsto, ocorre entre os dois períodos chuvosos.
Março, Abril e Maio – ‘Chuvas prolongadas’ – Chove quase todos os dias, mas seria incomum que durasse o dia todo. O calor torna-se um fardo e a umidade é alta, embora a brisa do mar faça muito para aliviar isso.


Quantos dias ficar?

Isso vai depender da quantidade de dias de safari que você quer fazer, existe safaris de a partir de 2 dias até 19 dias, descansando dos safaris em uma das praias de Zanzibar e claro existe a possibilidade de fazer safaris em outros destinos como Quênia, Ruanda ou Uganda, aumentando os dias de experiência.


Qual a voltagem e o tipo de tomada na Tanzânia?

A voltagem é de 220 e a tomada é sao dois modelos: três furinhos redondos em formato triangular(figura D) e do modelo dois tracinhos horizontais inferiores e um tracinho vertical no meio (figura G) .

Qual a moeda?

Xelim Tanzaniano, é a moeda local, dólares e euros são aceitos nas casas de cambio. Além de cartoes de crédito de todas as bandeiras.


Que roupa usar?

Roupas e sapatos comôdos. Algumas regiões no periodo da manhã e da noite as temperaturas caem um pouco, então é importante levar algum agasalho. Para quem for estender a viagem até Zanzibar, roupas de banho e leves. Para os safáris, prefira roupas neutras, de cor verde ou bege. Não esqueça de levar bonés, chapéu, óculos escuros, protetor solar e labial e repelente.


Clima na Tanzânia


O clima do Parque Nacional de Arusha é normalmente agradável e ameno. Raramente fica quente durante o dia e geralmente é frio ou frio à noite e no início da manhã. É importante levar roupas quentes para usar à noite e em safaris.
A estação seca vai de junho a outubro. A estação chuvosa consiste em dois períodos chuvosos (as chuvas curtas de Novembro a Dezembro e as chuvas longas de Março a Maio), com um período de seca entre eles. As trovoadas à tarde são comuns na estação chuvosa, mas seria raro chover o dia todo. O Parque Nacional de Arusha incorpora o Monte Meru, que cria um microclima com mais chuva e nuvens do que o típico da região.


O clima no Parque Nacional de Gombe é quente a quente e úmido. As temperaturas diurnas ficam em torno de 26°C, e à noite esfria para cerca de 18°C. A estação seca vai de maio a outubro. Ao contrário das zonas costeiras e dos parques do norte (que têm uma estação chuvosa que consiste em dois períodos chuvosos com um período de seca entre eles), Gombe tem uma estação chuvosa contínua de Novembro a Abril. Raramente chove durante todo o dia, mas podem ocorrer trovoadas à tarde.


Tanto o clima no Parque Nacional Serengeti como no Grumeti é geralmente moderado e agradável. Nunca fica muito quente, mas é sempre frio a frio à noite e no início da manhã. Não se esqueça de levar roupas quentes.


A estação seca do Serengeti e Grumeti vai de junho a outubro. A estação chuvosa consiste em dois períodos chuvosos: as chuvas curtas (Novembro a Dezembro) e as chuvas longas (Março a Maio), com um período de seca entre eles. Durante a estação chuvosa, raramente chove durante todo o dia, mas podem ser esperadas trovoadas à tarde.


O clima no Parque Nacional Katavi é quente durante todo o ano. As noites de Katavi são agradáveis ​​(cerca de 18°C). As temperaturas durante o dia ficam em torno de 31°C. Katavi tem uma estação chuvosa contínua (de novembro a abril). Tende a não chover durante todo o dia, mas podem ocorrer trovoadas à tarde. A estação seca vai de maio a outubro.


O clima no Parque Nacional do Lago Manyara é agradavelmente quente. As temperaturas médias são consistentes ao longo do ano. Muito raramente faz muito calor, mas costuma fazer frio à noite e de manhã cedo. Recomenda-se levar roupas quentes nos safaris que são pelas manhãs.
A estação seca do Lago Manyara vai de junho a outubro. A estação chuvosa consiste em dois períodos chuvosos: as chuvas curtas (Novembro a Dezembro) e as chuvas longas (Março a Maio), com um período de seca entre eles. Raramente chove o dia inteiro.


A Cratera de Ngorongoro tem um clima ameno e temperado. A área passa por uma estação chuvosa com dois períodos chuvosos: as chuvas curtas de Novembro a Dezembro, seguidas pelas chuvas longas de Março a Maio. A chuva geralmente cai na forma de pancadas curtas. A cratera nunca fica muito quente durante o dia, mas a borda da cratera fica fria. Aconselhamos usar roupas quentes para safáris feitos no período da manhã.


O clima do Parque Nacional Nyerere (antiga Reserva de Selous) pode ser descrito como quente a quente e úmido. Estando tão perto do equador, as temperaturas são relativamente consistentes ao longo do ano. Faz muito calor de outubro a abril, enquanto é um pouco mais frio de junho a agosto. A estação chuvosa ocorre de novembro a maio. Muitas pousadas fecham de abril a maio.


O Parque Nacional Ruaha é quente e seco. As temperaturas não variam muito ao longo do ano. Os meses mais quentes vão de outubro a março e os mais frios vão de junho a agosto. A estação seca ocorre de maio a outubro. Ruaha tem uma estação chuvosa prolongada de novembro a abril. As tempestades à tarde são comuns na estação chuvosa, mas é incomum que as chuvas durem durante todo o dia.


O clima no Parque Nacional Serengeti é geralmente moderado e agradável. Nunca fica muito quente, mas é sempre frio a frio à noite e no início da manhã. Não se esqueça de levar roupas quentes. A estação seca do Serengeti vai de junho a outubro. A estação chuvosa consiste em dois períodos chuvosos: as chuvas curtas (Novembro a Dezembro) e as chuvas longas (Março a Maio), com um período de seca entre eles. Durante a estação chuvosa, raramente chove durante todo o dia, mas podem ser esperadas trovoadas à tarde.


O clima no Parque Nacional Tarangire é temperado e agradável. A estação chuvosa consiste em dois períodos chuvosos: as chuvas curtas (novembro a dezembro) e as chuvas longas (março a maio). Por volta de janeiro e fevereiro, as chuvas diminuem durante cerca de um mês. Geralmente chove à tarde e raramente durante todo o dia. Raramente fica muito quente, mas as noites e as manhãs tendem a ficar frias. Roupas quentes para safaris feitos pelas manhãs são recomendadas.

Onde ficar no Quênia?

Arusha é a porta de entrada para muitos, que irao fazer safaris, porém não tem tantos atrativos, sendo uma cidade para chegar e sair. Se hospedar na região central para explorar um pouco a cidade, conhecer o Mercado Maasai e para ter facilidades para encontrar algum restaurante ou bar,ou se deseja aproveitar o hotel, se hospedar nos arredores de Arusha.
Der Es Salaam é a ponte de quem está em Arusha e vai para Zanzibar via maritima. Não é considerada uma cidade turistica, portanto prefira se hospedar perto do aeroporto ou do porto, como Kisutu e Gerezani.
Zanzíbar embora seja uma ilha, ela é dividida por regiões, o transporte é feito por tuk tuk, então poderá dividir sua estadia em mais de uma região, ou conhecer as outras praias contratando um tuk tuk:
Stone Town: é o centro da ilha, onde está o porto e o aeroporto. Tem uma vida noturna ativa, e o Museu do Freddy Mercury está nessa região.
Nungwi: no extremo norte da ilha, é segunda maior região da ilha.
Kendwa: também na parte norte da ilha, com excelentes praias, com resorts exclusivos.
Matemwe: localizada na costa leste, possui uma boa infraestrutura e ótimas praias com hotéis luxuosos.
Jambiani: é um vilarejo, em uma linda praia, e acesso a uma das grutas da ilha.
E sobre os safaris podemos dizer que como regra geral, quanto mais caro for o seu safari, melhor e mais sofisticada será a sua acomodação. Por um lado, existem os parques de campismo mais baratos que têm apenas o básico e nem sempre estão nas melhores localizações dentro dos parques ou reservas nacionais. Mesmo assim, seus preços são muito atrativos e possuem banheiros com chuveiros.
Nos acampamentos de tendas, incluindo os acampamentos móveis, você dormirá em grandes tendas , com paredes e pisos de lona que lhe permitirão ter uma experiência única. Além disso, a maioria desses acampamentos estão equipados com camas confortáveis ​​(não as típicas de acampamento), banheiro privativo (na maioria dos casos) e às vezes até uma mesa.

O que visitar na Tanzânia?

O Parque Nacional de Arusha é dominado pelo Monte Meru (4.562 m), o segundo pico mais alto da Tanzânia depois do Monte Kilimanjaro. A escalada popular leva quatro dias. Uma caminhada de um dia até a Cratera Meru é menos desafiadora, mas também muito gratificante. A observação da vida selvagem é bastante discreta, mas as paisagens variadas, os bandos de flamingos e a excelente observação de pássaros na floresta fazem do parque um ótimo complemento para um safári no circuito Norte.


Grumeti tem todas as virtudes do Parque Nacional Serengeti, mas oferece uma experiência mais exclusiva, com no máximo 60 visitantes ao mesmo tempo. Partilha uma fronteira não vedada com o Corredor Ocidental do Serengeti e a vida selvagem pode passear livremente entre os dois. No entanto, ao contrário do parque nacional, Grumeti funciona como uma reserva privada e só pode ser acessada por hóspedes de um dos acampamentos ou pousadas exclusivos operados pela Singita. É fantástico o ano todo, mas incrível quando passa a grande migração, geralmente em junho e/ou julho.


Os chimpanzés são a atração principal do Parque Nacional das Montanhas Mahale. As florestas deste parque montanhoso abrigam 900 chimpanzés, e os caminhantes podem visitar a comunidade habituada de Mimikere, que inclui cerca de 75 indivíduos e tem sido estudada por pesquisadores japoneses desde a década de 1960. Mahale também é notável por sua localização remota no pitoresco Lago Tanganica, o corpo de água doce mais longo do mundo.


O Parque Nacional Mikumi é conhecido por seus horizontes abertos e vida selvagem abundante, especialmente nas extensões semelhantes ao Serengeti da planície aluvial de Mkata. A piscina de hipopótamos e a área do Millennium são particularmente populares, e por um bom motivo. A estrada Dar – Ruaha corta Mikumi e pode ficar movimentada durante a estação seca. Para fugir das multidões, o sul do parque tem uma sensação selvagem e selvagem e é conhecido por seus elefantes e leões.


Longe de qualquer multidão, o Parque Nacional Mkomazi parece selvagem e desimpedido. Com montanhas subindo em todas as direções, o cenário é espetacular. Embora a vida selvagem esteja pouco distribuída, todos os Big Five estão presentes. Um enorme santuário onde os safaris oferecem a oportunidade de chegar perto do ameaçado rinoceronte negro, que está ausente ou é muito raramente visto na maioria dos outros parques da Tanzânia.


Coberto por uma floresta tropical intocada, o Parque Nacional da Ilha Rubondo é um destino ecológico único. A ilha desabitada no Lago Vitória é um refúgio para chimpanzés. Os chimpanzés fundadores foram confiscados de zoológicos e circos, mas, uma vez apresentados a Rubondo, voltaram a ser totalmente selvagens. Se você deseja rastrear chimpanzés ou apenas relaxar em uma praia cercada por selva, Rubondo é um ótimo complemento para qualquer safári na Tanzânia.


A mata encontra a praia no Parque Nacional Saadani. Graças à sua longa orla marítima no Oceano Índico, este é o único local na África Oriental onde aquelas horas ociosas de banhos de sol podem ser interrompidas por um elefante passeando ou por animais que vêm beber água num poço próximo. E se você fizer um passeio matinal na praia, poderá ver os pescadores suaíli lançando suas redes ao nascer do sol.


Situado às margens do pitoresco Lago Tanganica, o Parque Nacional de Gombe, arborizado, é um dos melhores lugares da África para observar chimpanzés. Habituados originalmente por Jane Goodall na década de 1960, os chimpanzés de Gombe são agora objeto do estudo mais antigo do mundo sobre uma população de animais selvagens. Observar estes macacos fascinantes, que são os nossos primos genéticos vivos mais próximos, na natureza é uma experiência verdadeiramente inesquecível.


O Parque Nacional Katavi é pura natureza selvagem. Poucos parques em África oferecem uma combinação tão tentadora de observação deslumbrante da vida selvagem, um ambiente remoto e um baixo número de visitantes. Quatro dos Bifg Five estão presentes, sendo leões, búfalos e elefantes muito comuns. Os avistamentos de leopardos são mais imprevisíveis. Os cursos de água de Katavi abrigam concentrações impressionantes de hipopótamos, crocodilos e aves aquáticas.


O Parque Nacional do Lago Manyara é dominado por um lago alcalino raso na base da escarpa do Vale do Rift. É famosa pelos seus leões que escalam árvores e pelas grandes manadas de elefantes. A entrada do parque leva a uma floresta subterrânea semelhante a uma selva, que abriga um grande número de babuínos-oliva e macacos azuis. Uma emocionante passarela de 370 m de comprimento pelas copas das árvores oferece uma visão panorâmica deste habitat único.


Uma visita à Cratera de Ngorongoro é uma experiência para toda a vida. Sendo a única caldeira intacta do mundo, a cratera é a principal atração da Área de Conservação de Ngorongoro, com 8.292 km²/3.202 mi². Existem poucos lugares com densidades de vida selvagem comparáveis. Não é incomum ver os Big Five em um dia aqui. E tudo isso no cenário mais incrível, tendo como pano de fundo a parede da cratera de 600 metros de altura.


O Parque Nacional Nyerere (antiga Reserva de Selous) é o maior parque nacional da Tanzânia. A força vital desta vasta região selvagem é o poderoso rio Rufiji e uma rede de lagos interligados. A água abundante abriga um grande número de crocodilos e hipopótamos, dos quais você chegará assustadoramente perto em passeios de barco, e também atrai muitos elefantes, búfalos e outros animais selvagens. Os safáris matinais oferecem a melhor chance de ver a ação dos leões.


O Parque Nacional Ruaha é um destino de safári favorito para muitos aficionados da África. E isso é por uma boa razão: quando se trata de uma combinação de apelo selvagem e observação diversificada da vida selvagem, Ruaha é difícil de superar. Sua vibração desenfreada de mata se estende às opções limitadas de acomodação, que consistem principalmente em pousadas rústicas exclusivas e acampamentos de tendas, todos espalhados por uma vasta área.


Foco da maioria dos safaris no norte da Tanzânia, o Parque Nacional Serengeti é conhecido como o palco da maior migração de mamíferos do mundo. Mesmo longe deste icônico espetáculo da vida selvagem, a grande densidade de animais do Serengeti proporciona uma incrível observação da vida selvagem durante todo o ano. As planícies do sul perto de Seronera são as mais populares, mas também vale a pena explorar as regiões do Corredor Ocidental e do Rio Mara.


O Parque Nacional Tarangire é mais famoso por sua densa população de elefantes. Estes imponentes animais estão presentes em grande número durante todo o ano, mas são mais abundantes na estação seca, particularmente de Julho a Novembro. É também quando zebras, gnus e outros animais selvagens do ecossistema migratório da grande Tarangire convergem para o parque e para o rio homónimo, que constitui a única fonte de água potável num raio de quilómetros.


É necessário visto para entrar na Tanzânia?

O visto de entrada na Tanzânia pode ser tirado no Brasil de forma on-line ou ainda localmente, mediante o pagamento de uma taxa aprox. USD 50. O passaporte deve estar válido por no mínimo 6 meses, e com pelo menos duas páginas em branco, lado a lado.


É necessário vacina para entrar na Tanzânia?

É obrigatório apresentar o comprovante internacional de vacina contra febre amarela, tomada pelo menos até 10 dias antes da viagem, essa vacina é vitalicia. Recomenda-se também que os visitantes sejam vacinados contra a Hepatite A , Hepatite B, Febre Tifóide, Meningite tetravalente e Raiva (não é obrigatório, apenas recomendado). Como em Tanzânia a malária está presente em certas áreas, é recomendável tomar a medicação anti-malária.


Qual o fuso horário da Tanzânia?

Tanzânia está 3 horas a mais que a UTC, portanto 6 horas a mais que o Brasil (horário de Brasilia).


É recomendado usar seguro saúde?

Não só na Tanzânia, mas em qualquer outro pais, o seguro saúde é bem recomendado, e algumas seguradoras tem seguro até contra extravio de malas. Vale a pena contratar.


Qual o idioma falado pelos tanzanianos?

Mais de 100 dialetos são falados na Tanzânia, idioma nacional é o suaíli porém o Inglês é o idioma oficial.


Quanto dinheiro levar?

Tanzânia é um pouco mais cara que sua vizinha Quênia. Geralmente os safaris são vendidos com todas as refeições incluidas, portanto o dinheiro seria para compras de souvenirs, que em todos os lugares os valores são negociáveis. Considere levar entre USD 60 a USD 80 por dia por pessoa, sem considerar hospedagens e passeios.


Tempo de viagem desde Arusha as principais cidades:

Em carro
ArushaNairobi4h (fora o tempo da migração)
ArushaDar Es Salaam8h
ArushaParque Nacional Gombe17h
ArushaGrumeti9h
ArushaKatavi13h
ArushaLago Manyara3h30min
ArushaMontanha Nahale20h
ArushaMikumi9h30min
ArushaMkomazi5h
ArushaNgorongoro4h
ArushaNyerere8h
ArushaRuaha10h
ArushaSaadani9h
ArushaSerengueti4h
ArushaTarangire2h
SerenguetiTarangire3h30min
SerenguetiNgorongoro1h40min
SerenguetiKatavi10h
SerenguetiMikumi11h
Dar Es SalaamMikumi4h
TarangireNgorongoro3h
Em avião
ArushaRubondo6h
ArushaSaadani1h
ArushaSerengueti35min
ArushaZanzibar1h
Dar Es SalaamZanzibar20min

Onde comprar?

Durante os tours de safaris, os guias vão parando em diversos locais de vendas de artesanatos, e além disso quando os carros param nas entradas dos parques, “são invadidos por vendedores ambulantes”, lembrando que a cultura é sempre negociar os valores, nunca aceitar o primeiro preço que eles oferecem. Algumas tribos tem cooperativas femininas, que oferecem artesanatos para os turistas.
Em Arusha e Dar Es Salam por ser grandes metropoles, é fácil de encontrar lojas de artesanatos. Em Zanzibar em Stone Town tem diversas lojas de artesanatos. É possível negociar os valores. Por alguma exceção de alguns destinos continente – ilha, Zanzibar tem os preços mais acessíveis que algumas lojas do continente (Arusha e Dar Es Salam).